Google+ Followers

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Decadência, Lula e seu fim!




Sem moral, sem destino, sem força política. Seu fim, Luiz Ignácio Lula da Silva. Com um plano, esse, mesmo sem intelecto, mas afortunado de carisma que a loteria dos "deuses" lhe presenteou, quase deu certo. Digo, quase!

Uma pessoa comum? Talvez! Passou a ser diferente quando teve em suas mãos uma das maiores potências em recursos naturais e extensão territorial do planeta, o Brasil. Foi escolhido ou "escolhido"? A segunda opção é mais provável, já que a política no Brasil nunca foi conduzida por vontade popular e sim tecnicamente  aperfeiçoada e colocada em prática nos maldes mais grotescos que conhecemos, nos moldes da subversão e do roubo na cara grande, sabem por que? Não há resistência, não há intelecto em nosso país, pois isso também foi furtado, através da subtração da educação, onde sua verba prazeirosamente e convenientemente foi destinado ao submundo dos paraísos fiscais, em contas secretas com seus codinomes.  Democracia, diretas já? Balela, quando naquela época a oligarquia da informação já servia de prestadores  de serviço para futuros algozes da nação. Olha nossa democracia, preciso provar?



Essa figura, Lula,  foi ao mais alto ápice de sua adrenalina de realização, mas seu chão não tinha fundo e seu céu não tinha limites, esquecendo que a exosfera é a última camada que protege nosso pequeno e limitado planeta. Esqueceu ele, que a fortuna que acumulou com um "salário de presidente da república" ( rs, quer enganar quem ostentando tanto?), daria para comprar o mundo, e se tornar, aquele tipo de ditador que manda até seu último suspiro, só que não! Seu plano bolivariano falhou, não por sua culpa, não por sua ignorância, sim,  estava respaldado por iguais e diferentes dele a sua volta, mais coesos na execução. O plano e o contingente, tinha tudo para dar certo, mas, seu maior problema começou quando o excesso de informação começou a transbordar em mídias sociais, sites, blogs, através da internet, onde o indivíduo pela primeira vez na história da humanidade começou a se comunicar socialmente, em via de mão dupla, expressar reais reações, ter vontade própria.



Seu plano bolivariano para o Brasil, cronologicamente foi um fracasso, se tivesse posto em pratica uma década antes, hoje seríamos uma nação socialista, com um ditador e sua família comendo tudo e a todos, chegamos perto disso, quase! Assim, nos é exemplo hoje, à Venezuela, e seu "dono" Maduro, que move através da força, uma das nações mais sofredoras do planeta. Ufa, escapamos. Entretanto, Lula,  ainda luta, se revira em seu caixão de esperança, será que ressuscita?
Um estrategista ou um produto de marketing do comunismo? A segunda opção é mais sensata, pois, como disse no início: ignorante, irracional, egoísta e malandro, porém, não inteligente, uma grande diferença. Jamais conseguiria a façanha do que conseguiu, se não fosse seu exército de sanguessugas vermelhos e pseudo intelectuais por detrás, movidos a interesses de todos os tipos, menos distribuição de renda e igualdade social como pregam nas cartilhas doutrinárias das universidades brasileiras.



Treze anos de PT, de esquerda, alimentou sonhos com farelos de pão duro e velho, na hora de servir o banquete sumiu com o prato principal, deixando nosso país em uma crise sem precedentes. Pela lógica de ação ocorrido,  já podemos considerá-lo como um genocida, pois os resultados são mortes em alta escala, em leitos de hospitais, por desnutrição, por suicídios, pela violência  no geral. Herança de mais de uma década, que foi cultivada, planejada e executada.
Parabéns Lula, pilotou isso aqui não como um piloto zeloso e responsável pelos passageiros e sim como um terrorista que por uma ideologia sacrifica os seus e os não, sem dó, nem piedade, apenas para satisfazer seu ego e seu propósito, como Muhamed Atta, aquele piloto terrorista,  que jogou o boeing que pilotava contra uma das Torres em Nova York, qual sentido em morrer por vontade e ainda levar gente que nada tinha haver? O nosso terrorista está vivo, e já explodiu milhares de aviões nesses treze anos de Esquerda. 


Valeu a pena? Essa pergunta não seria para Atta, que está morto, e sim, para você Lula, esse está vivo! Eis a pequena diferença. Causar o que causou e responder vivo, é um péssimo presságio pra você ex chefe de estado.  #Ficaadica!








Nenhum comentário:

Postar um comentário